É demais os livramentos de Deus – Por Elza Amorim Carvalho 

51

“Desde os dias mais antigos eu o sou. Não há quem possa livrar alguém de minha mão. Agindo eu, quem o pode desfazer?” 
Isaías 43:13

É algo que não se pode explicar, o agir de Deus.
Quando Ele quer fazer, não existe nada e nem ninguém que impossibilite  o seu atuar, ou que, consiga fazer a sua mão se recolher. 
O poder de Deus destrói os mais terríveis planos da escuridão, aniquila os argumentos do mal, faz retroceder o avanço das trevas,  inibe a aproximação maligna,  e faz ceder as fortalezas do inimigo.

A presença de Deus faz as forças satânica ficarem ofuscadas,  faz tempestades cessar, faz principados e potestades malignas fugirem, e as barreiras a nossa frente, caírem. 
Ninguém há como este Deus, Ele traz a claro os projetos da escuridão, frusta os propósitos realizados na surdina,  revela o que estar em oculto, e paralisa os seus  contra-ataques.
Deus faz fracassar as reuniões mancomunadas, sonda e frusta os desejos dos corações malvados, e retira todos os bloqueios que tenta impedir a nossa caminhada.

Deus sempre faz a sua vontade prevalecer.
Quando Ele age Ele não faz alaúde,  pelo contrário, Ele trabalha em segredo para não dá tempo o inimigo se mover.
O livramento vindo de Deus é sobrenatural, agente não ver, não sabe, e só percebe quando ele já chegou. 
Se estamos confiando em Deus, tanto Satanás quanto os homens, eles podem armarem, projetarem, fazer o que bem quiserem ou entenderem. 
Tudo dará em nada, porque, nada destrói quem tem a proteção de Deus. 
Deus é o único que sempre chega primeiro e faz fracassar qualquer armação para nos prejudicar.

Portanto,  tema a Deus e ande no seu caminho, o restante Ele fará por você. 
Ainda que se levantem os poderes do inferno, ou homens insistam em nos parar, tudo será planos frustrados, fracassados. Quem é de Deus o mal não destrói. 
O mal sempre vai atacar, mas Deus sempre vai defender os seus.

Pra. Elza Amorim Carvalho 
@Praelzacarvalho
# nas redes sociais.
Email: elzacarvalho68@ gmail.com

Comentários