Isaque era o testemunho de Abraão, mas…

21

À medida que o objetivo cresce, o nível de exigência na entrega também. Veja que no início de tudo, para restabelecer e salvar os únicos seres humanos existentes, que eram Adão e Eva, Deus sacrificou um animal e com sua pele cobriu a vergonha deles, e foi o suficiente.

Porém, quando o objetivo passou a ser a Salvação de todo o planeta, agora multiplicado em muito o número de pessoas, Deus precisou sacrificar algo muito mais valioso, que naturalmente traz uma dor de perda muito maior do que qualquer outra coisa, seu Filho, Único Filho!

Isso, com certeza, responde àqueles que perguntam:
“Mas por que Isaque, se Abraão levou 25 anos e várias subidas ao Altar para conquistá-lo? E como vai se cumprir a promessa de que Abraão será pai de numerosas nações, se Isaque é um menino solteiro e sem filhos, e Deus o está pedindo em sacrifício?”

É isso mesmo! Isaque era o testemunho de Abraão, era a realização do pequenino sonho dele (ter um herdeiro), mas era a oferta de sacrifício necessária para realização do sonho de Deus (torná-lo pai de numerosas nações).

Então, por que no nosso meio, sim, dentro da própria Igreja do Senhor Jesus, encontramos pessoas que viram algumas coisas boas acontecerem e até deram testemunho dessas conquistas, mas hoje não veem mais nada acontecer e, além disso, muitas delas já não têm mais as conquistas que testemunharam?

Porque, infelizmente, se negam a atender as exigências da fé, se negam a dar o que Deus lhes pede, sob a justificativa de que o que lhe foi pedido, como Isaque, é o seu testemunho, é o que Deus lhes deu depois de tanto clamor e sacrifício.

Amigo(a), desperte para o fato de que o sonho de Deus é muito maior que o seu, e, com isso, aquela conquista, que é o seu testemunho, é a oferta necessária para realizar o “Sonho de Deus”.

Abraão, esperando contra a esperança, creu, para vir a ser pai de muitas nações, segundo lhe fora dito: Assim será a tua descendência. Romanos 4.18

Comentários