SEMA MT 2019: Saiu o edital para Analista Ambiental com salário de R$7.003,16

107

Saiu o edital. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Mato Grosso divulgou nesta terça-feira, 30 de abril, o edital de processo seletivo para preenchimento de 50 vagas no cargo de Analista de Meio Ambiente. Do quantitativo de vagas, 45 são para ampla concorrência e 05 para pessoas com deficiência.

O Analista deverá promover e realizar o cadastro ambiental rural, analisar e monitorar as informações prestadas pelo agente envolvido, gerar informações e iniciativas que otimizem o cadastro, bem como avaliar e aprovar a regularização ambiental das propriedades e posses rurais localizados no Estado de Mato Grosso.

O salário será de R$ 7.003,16, por jornada de trabalho de 40 horas semanais. Para concorrer a uma das vagas, o candidato deverá ter diploma de Graduação em Curso Superior reconhecido pelo MEC: Bacharelado ou Licenciatura em Geografia, Bacharelado ou Licenciatura em Biologia, Engenharia Agronômica, Engenharia Florestal e Engenharia Ambiental. Os contratos serão assinados por 12 meses.

Inscrição e Etapas

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre 08 horas do dia 07 de maio e 23 horas e 59 minutos do dia 23 de maio, no endereço eletrônico oficial. A taxa de inscrição custa R$120,00.

Os candidatos serão avaliados por inscrição e avaliação de títulos.

Antes de efetivar a inscrição, o candidato deverá organizar os documentos pessoais e documentos comprobatórios da pontuação da Tabela de Barema (Anexo I), obrigatoriamente, no modelo Portable Document Format (PDF).

No ato da inscrição, o candidato deverá anexar na seguinte ordem:

1) Arquivo contendo: cópia do Registro de Identidade (RG) ou documento equivalente, com foto;

2) Arquivo contendo: cópia do Cadastro de Pessoa Física (CPF);

3) Arquivo contendo: cópia do Diploma de Graduação (frente e verso) conforme requisito de formação exigida. Poderá ser anexado o histórico oficial assinado pelo responsável da Instituição – IES, caso o diploma ainda não tiver sido expedido.

Os documentos comprobatórios para pontuação na Avaliação de Títulos deverão ser organizados e anexados na seguinte ordem:

1) Arquivo contendo: cópia de todos os documentos comprobatórios da pontuação do item 1 – Titulação;

2) Arquivo contendo: cópia de todos os documentos comprobatórios da pontuação do item 2 – Cursos;

3) Arquivo contendo: cópia de todos os documentos comprobatórios da pontuação do item 3 – Experiências profissionais.

Avaliação de títulos

Titulação

Titulação Pontos Nota máxima
Doutorado 6 6
Mestrado 4 4
Especializado 2 2

Cursos

Cursos Pontos Nota máxima
Cursos em geoprocessamento e sensoriamento remoto (imagens de satélite) aplicados à área ambiental, com carga horária mínima de 40 horas – nos últimos cinco anos (2014 a 2019). 5 10
Curso em software de SIG (Sistema de Informação Geográfica). EX: ArcGis, QGis, etc. Com carga horária mínima de 40 horas – nos últimos cinco anos (2014 a 2019). 3 6
Segunda graduação nas áreas do Processo Seletivo. 4 4

Experiência Profissional’

Experiência Profissional Pontos Nota máxima
Experiência profissional comprovada em elaboração e/ou análise em Cadastro Ambiental Rural (CAR). (02 (dois) ponto por semestre comprovado, nos últimos cinco anos). 2 20
Experiência em geoprocessamento aplicados à área ambiental. (01 (um) ponto por semestre comprovado, nos últimos cinco anos). 1 10

Sobre o órgão

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente – SEMA tem por finalidade promover o controle, a preservação, a conservação e a recuperação ambiental, bem como formular, propor e executar as Políticas Estaduais do Meio Ambiente contribuindo para o desenvolvimento sustentável em benefício da qualidade de vida do povo mato-grossense.

A Lei Complementar nº 214, 23 de junho de 2005, marcou a transformação da Gestão Ambiental do Estado de Mato Grosso com a criação da Secretaria de Estado do Meio Ambiente – SEMA e extinção da Fundação Estadual do Meio Ambiente – FEMA. A nova estrutura da SEMA permitiu que temas como a Biodiversidade ganhassem maior destaque, ganhando status de Superintendência, subdividida em coordenadorias e gerências. A Lei Complementar nº 214, 23 de junho de 2005, criou inicialmente sete superintendências nas áreas de: Assuntos Jurídicos; Planejamento; Administração; Infraestrutura, Mineração, Indústria e Serviços, Biodiversidade, Recursos Hídricos e Ações Descentralizadas. Na sequência foram criadas a Superintendência de Defesa Civil (Lei Complementar nº 216, 16 de julho de 2005); Superintendência de Educação Ambiental e Superintendência de Gestão Florestal (Lei Complementar nº 220, 29 de setembro de 2005). A criação dessas Superintendência fez com que a SEMA ampliasse suas competências para as áreas de: resíduos sólidos, avaliação de impacto ambiental, fauna e recursos pesqueiros, acidentes ambientais, gestão do fogo, recuperação de áreas degradadas, outorga de recursos hídricos, ecossistemas, parques urbanos, dentre outras. Também foram criadas estruturas desconcentradas da SEMA nos municípios de Porto Alegre do Norte, Juara, Canarana, Guarantã do Norte, Pontes e Lacerda eAripuanã, passando de sete escritórios regionais para treze, tornando a atuação da SEMA mais abrangente no interior do estado.

Informações do concurso
  • Concurso: Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Mato Grosso
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: 50
  • Remuneração: R$7.003,16
  • Inscrições: entre 08 horas do dia 07 de maio e 23 horas e 59 minutos do dia 23 de maio
  • Taxa de Inscrição: R$120,00
  • Situação: PUBLICADO

Comentários